Sistemas Loterias

16 de out de 2009

GCM prende acusados de assaltos e tentativa de estupro no Bosque Maia

Policiais do Grupamento de Ronda de Bike (GRB), da Guarda Civil Municipal (GCM) prenderam em flagrante um homem acusado de tentativa de est... thumbnail 1 summary

Policiais do Grupamento de Ronda de Bike (GRB), da Guarda Civil Municipal (GCM) prenderam em flagrante um homem acusado de tentativa de estupro a uma adolescente de 12 anos, nas imediações do Bosque Maia.


A ação ocorreu na tarde desta quarta-feira, após um popular avistar o momento que um homem aborda a vítima, instante que aciona a polícia.


Os guardas faziam ronda em torno do parque quando foram avisados por um popular sobre a abordagem de um homem a uma jovem. Momento em que os policiais olharam na direção orientada pelo popular e avistaram um homem correndo. Os GCMs correram atrás do fugitivo conseguindo detê-lo na avenida Dr. Renato de Andrade Maia.
Os guardas localizaram a menina de 12 anos que afirmou que Silva tentou agarrá-la e levá-la para um matagal dentro do Bosque. Os policiais conduziram o acusado à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher).


Indiciado - Na delegacia, após verificação nos sistemas criminais, constatou-se que Silva já possuía antecedentes pelos crimes de homicídio, atentado violento ao pudor com violência presumida e estupro. A delegada da DDM, Adriana Salgado Zamboni, indiciou o acusado pelo delito de Estupro de Vulnerável (Art. 217-A do Código Penal). Após registro da ocorrência, o acusado foi encaminhado à carceragem do 1° Distrito Policial, do Centro.
Não é a primeira vez que caso de estupro ocorre nos arredores do Parque Bosque Maia. No começo do ano, o GH publicou matérias sobre um suposto estupro praticado no local. Dia 29 de março, uma adolescente de 16 anos declarou que foi estuprada nas dependências do Parque.


"Já tentaram roubar um celular de um amigo meu, mas os policiais nos alertaram para irmos embora", disse uma estudante de 18 anos. No entanto, há aqueles que questionam o efetivo policial. "Faço caminhada três vezes por semana e vejo poucos guardas em patrulhamento pelo bosque. Sempre ouço histórias de assaltos no parque", contou uma funcionária pública que pediu anonimato.


De acordo com Luiz Dom Pedro, administrador do parque, há seguranças e funcionários nas guaritas de maneira ininterrupta. "Durante o período de funcionamento (das 6h às 22h) contamos com oito GCMs dispostos nas guaritas e em rondas de bicicletas. E das 20h às 6h, há funcionários que zelam pelo parque".

Palpites Loterias