Sistemas Loterias

26 de out de 2012

Ativista Gay Promete Pegar em Armas E Senador Magno Malta Vai Processar Grupo Ativista

Ativista gay promete pegar em armas, se for preciso, para defender sua ideologia homossexual dos opositores conservadores. No vídeo, um... thumbnail 1 summary

Ativista gay promete pegar em armas, se for preciso, para defender sua ideologia homossexual dos opositores conservadores.

No vídeo, um ativista do Movimento LGBT, Marcio Retamero, que se intitula pastor, chama de "desgraçados" e de "fundamentalistas religiosos" os políticos que defendem a família e a fé cristã.



Esta apologia à violência e desrespeito às liberdades de expressão e religiosa ocorreram durante um seminário LGBT, no Congresso Nacional, em Brasília, evento comandado pelo deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Senador Magno Malta (PR/ES) vai exigir retração judicial do coordenador nacional setorial LGBT do PT Julian Rodrigues.

Senador Magno Malta (PR/ES) vai exigir retração judicial do coordenador nacional setorial LGBT do PT Julian Rodrigues, que publicou nota afirmando que "para a perplexidade da militância petista e de todo o movimento social LGBT brasileiro, assistimos ao senador Lindbergh Farias se somar ao fundamentalista e homofóbico Magno Malta na defesa de Silas Malafaia".

Senador Magno Malta leu na tribuna do plenário a nota do movimento LGBT do PT cobrando postura do senador Lindbergh Farias (PT/RJ) que teria aparteado o senador Magno Malta que defendia o pastor Silas Malafaia, que está sendo processado pelo movimento gay acusado de incitar a violência contra os homossexuais que levaram imagens de santos em posição sensuais para a Parada Orgulho Gay em São Paulo.





Magno Malta leu em tom de indignação parte da nota: "a fala do companheiro Lindbergh se torna ainda mais grave por ignorar e desconsiderar o cerne do debate sobre o PLC 122, que é a interdição dos discursos que incitam a violência utilizando-se do pretexto da liberdade religiosa".

Continuou a leitura, "Esquece-se o senador Lindbergh que a liberdade de expressão e a liberdade religiosa não estão acima do princípio da igualdade, da dignidade e da não discriminação. Mais ainda, discursos de ódio não estão sob a proteção da liberdade religiosa ou da liberdade de expressão. Tanto assim, que, no Brasil, o racismo e o anti-semitismo, por exemplo, são crimes. Em seu pronunciamento, o homofóbico senador faz novamente ataques contra o movimento pelos direitos humanos das pessoas LGBT, propagando fantasias como a existência de um "império homossexual". Magno Malta também faz a defesa de um dos principais inimigos da cidadania homossexual, o pastor Silas Malafaia, conhecido por incitar a homofobia e por se opor ao PLC 122, que criminaliza práticas discriminatórias contra LGBT.

Depois de completar a leitura da parte da nota, Magno Malta afirmou que caso o Partido dos Trabalhadores não faça uma retratação, ele jamais subirá em palanque do PT. "Não sou intolerante, não sou violento e jamais tive conduta homofóbica". Será que é o PT ou este movimento que faz tal acusação? Perguntou Malta, lembrando que o senador Walter Pinheiro (PT/BA) é líder no senador e evangélico.

"Vou levar pra a barra da justiça esse tal de Julian Rodrigues, para ensinar o que é liberdade de expressão, um direito constitucional de todos.",

Palpites Loterias