Sistemas Loterias

19 de dez de 2012

GUARULHOS - PM morto em Guarulhos evitava falar que era policial

Durante o sepultamento do policial militar Edgar Lavado, de 43 anos, nesta quarta-feira em Arujá, na Grande São Paulo, alguns parentes do ... thumbnail 1 summary
Durante o sepultamento do policial militar Edgar Lavado, de 43 anos, nesta quarta-feira em Arujá, na Grande São Paulo, alguns parentes do militar, que não quiseram se identificar, disseram que o soldado evitava ser reconhecido como PM: "Nem os vizinhos sabiam que ele era policial", disse um familiar.

O enterro dele foi no cemitério Jardim Rincão, em Arujá, onde vive a família da esposa. Além de familiares e amigos, muitos policiais da Corregedoria de São Paulo, onde Lavado trabalhava já há 23 anos, compareceram na cerimônia de despedida. Ele foi morto a tiros quando chegava em casa, em Guarulhos, na noite desta terça-feira (13)

O ônibus que trouxe os policiais ficou estacionado o tempo todo na porta do velório.
O clima no local era de total silêncio. Familiares do militar ficaram nervosos com a presença dos repórteres no velório. Por causa disso, a presença dos profissionais da imprensa no local foi vetada. Todos tiveram que acompanhar do lado de fora.

Ninguém da Corregedoria foi autorizado a conversar com o G1 sobre a morte de Lavado.O soldado morava em Guarulhos, na Grande São Paulo, e trabalhava na corporação desde 1989.

Formado em Ciências da computação, ele era responsável pela área de informática da Corregedoria. O PM foi morto com um tiro, que atingiu o coração, na noite desta terça-feira (13) ao chegar em casa. De acordo com alguns parentes, Lavado era discreto. Não costumava andar fardado e nem com a carteirinha da corporação “Foi um grande susto para a família, já que ele era bastante cauteloso”, disse um familiar que não quis ser identificado.





Edgar Lavado foi casado duas vezes e tinha 4 filhos. Da última união, que já durava 12 anos, o policial tinha dois filhos, um menino de 10 anos e uma menina de 7. Do primeiro casamento, Lavado tinha mais um casal de filhos, uma jovem de 22 anos e um rapaz de 18 anos.

A Polícia Militar informou que Lavado foi morto quando chegava em casa no Jardim Cumbica, por volta das 21h. Segundo testemunhas, os disparos teriam sido feitos pelo passageiro de um veículo prata.

Prisão
Um homem suspeito de matar o soldado Edgard Lavado, foi preso nesta quarta-feira (14), em São Paulo, segundo a corporação. Com esse caso, já chega a 92 o número de PMs assassinados ao longo de 2012, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP). A Polícia Civil de Guarulhos investiga se realmente houve execução, já que os bandidos não roubaram nada do policial.

Fonte: g1

Palpites Loterias