Sistemas Loterias

12 de ago de 2009

Comandante da Guarda Municipal de Botucatu, Capitão Salvador Theodoro é exonerado.

O ex-comandante da Guarda Civil Municipal não vai rever sua posição de sair do governo e manteve as críticas que fez ao sair do governo, arg... thumbnail 1 summary
O ex-comandante da Guarda Civil Municipal não vai rever sua posição de sair do governo e manteve as críticas que fez ao sair do governo, argumentando que não conseguiu discutir com o prefeito o problema de expedição de alvarás de casas noturnas e bares na cidade.

“Isso está virando um problema sério na cidade e precisamos discutir o problema rapidamente, pois o governo do prefeito João Cury está sendo bombardeado de criticas que precisam ser resolvidas”, afirmou o ex-comandante da GCM e capitão aposentado do exercito Salvador Theodoro.

Aparício Cordeiro, secretário do prefeito e apontado como pivô da crise na GCM, afirmou que o ex-comandante da GCM Salvador Theodoro não deixou claro a razão do encontro pois alem dele precisaria ainda ter a participação dos secretários de Segurança e de Planejamento. “Ele havia feito um pedido para uma reunião ampla, que precisaria mobilizar os secretários de Segurança, Planejamento e o pessoal da fiscalização e não dava para ser feita de uma hora para outra. Ele nunca foi impedido de conversar com o prefeito”, se posicionou o secretário.

Salvador Theodoro e Aparício passaram a ter interpretação diferente da mesma regra de convivência política, quando no último sábado, dia 1, foi realizado um “Arraia” na Chácara Pecus. Nem os organizadores da festa, nem o proprietário do estabelecimento tinham alvarás de funcionamento, embora o evento estivesse sendo divulgada havia um mês, com aproximadamente 700 convites.Aparício entendeu que deveria ser aplicada as multas por falta de alvará e deixar realizar a festa, mas o capitão Theodoro não concordava.

Ele disse que no início de julho, teria pessoalmente impedido uma festa por falta de alvará. “Não me sinto moralmente em condições de ter uma posição com uma casa e outra”. Aparício retrucou: “Não foi acionado no outro caso”.

ADVOGADO CONCORDA

“Não divergimos da decisão da prefeitura em nos autuar. O comportamento da GCM foi exemplar, serena e educada e no primeiro dia útil, protocolamos todos os documentos para recolher os impostos devidos à prefeitura”, informou o advogado Ezeo Fusco.

O advogado disse que os contratantes acreditavam que a chácara onde foi realizado o evento tinha alvará, pois diversas festas e raves haviam sido realizadas no local. “Fui procurado pelos organizadores da festa para regularizar o evento. Como tratava-se de uma festa amplamente divulgada, já fazia um mês, imaginávamos que a Chácara Pecus, por realizar eventos regulares, teria alvará” disse o advogado.O capitão Salvador Theodoro, Aparício Cordeio e Ezeo Fusco manifestaram suas opiniões sobre o episódio da festa do “Arraiá” em entrevistas ao vivo na Radio Municipalista, nesta terça-feira, 11.

COMUNICADO

A prefeitura de Botucatu divulgou o seguinte comunicado, o primeiro desde o inicio da crise, na semana passada:

“A Prefeitura Municipal de Botucatu informa que em 05 de agosto recebeu do,então, Comandante da Guarda Municipal, Capitão Salvador Theodoro, o pedido de exoneração do cargo. Esta administração lamenta a saída do Capitão que prestou excelente serviço à esta cidade e comunica que não foi notificada de forma oficial que este pedido de desligamento esteja ligado à liberação de alvarás e realização de festas.”

Fonte: Jornal de Botucatu

Palpites Loterias