Sistemas Loterias

21 de out de 2010

Chega a 18 o número de mortos por superbactéria em Brasilia

Chega a 18 o número de mortos por superbactéria em Brasilia Subiu de 15 para 18 o número de mortes provocadas pela bactéria KPC no Distrit... thumbnail 1 summary
Chega a 18 o número de mortos por superbactéria em Brasilia

Subiu de 15 para 18 o número de mortes provocadas pela bactéria KPC no Distrito Federal. A quantidade de pessoas infectadas pulou de 135 para 183, um crescimento de 35,5%. Os dados são do balanço divulgado na noite desta quarta-feira (20/10) pela Secretaria de Saúde.

A secretária de Saúde do DF, Fabíola Nunes, anunciou mudanças na estratégias de enfrentamento à KPC. "A meta era conter a proliferação e agora é erradicar a bactéria. Sabemos que é muito difícil, mas a literatura nos mostra que é possível", declarou. Isso será feito, entre outras formas, com a capacitação de um número maior de servidores sobre as ações necessárias para evitar a contaminação.

Equipes que trabalham no período noturno também receberão orientação e serão mais cobradas em relação aos cuidados. "É a tolerância zero para qualquer situação que gere a contaminação. É assim que deveria funcionar na prática, mas sabemos que as pessoas se descuidam e isso não pode mais acontecer", reconheceu a secretária.

Medidas
Diante do surto da bactéria, o Governo do Distrito Federal anunciou um pacote de medidas para conter o avanço da superbacteria. O governador Rogério Rosso determinou à Secretaria de Saúde que compre todos os medicamentos e insumos necessários. E, a partir de agora, a meta é erradicar o micro-organaismo dos hospitais e não somente controlar a contaminação.

Na tarde desta quinta-feira (21/10), deve chegar parte dos insumos e medicamentos usados no combate à proliferação da KPC, como luva, seringa, cateter, curativos e álcool a 70%. Os técnicos da comissão central de Controle de Infecção Hospitalar elaboraram uma lista com cerca de 100 itens necessários para a demanda de um mês. A quantidade de material pedido aumentou em 30% por causa do surto.

Em 24/04/2010 foi publicada a seguinte matéria abaixo:

Doença letal assusta o DF

Publicação: 24/04/2010 08:14
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento confirmou ontem ter detectado o primeiro caso no Distrito Federal de mormo, uma grave enfermidade infecto-contagiosa que atinge os equídeos: cavalos, burros e mulas. O caso, registrado em Sobradinho, foi comunicado internacionalmente pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A doença pode ser transmitida ao homem e, em 95% dos casos, é fatal. A contaminação pode se dar de duas formas: contato direto com o animal ou por meio de materiais infectados, como esporas e arreios.
GCM MORAES
Fonte: Correio brasiliense

Palpites Loterias